• Sissi Semprini

PERDOAR OS PAIS


Haja o que houver, Pais não precisam, não devem e não podem ser perdoados pelo filho, simplesmente porque não é uma relação onde caiba o perdão.


Quem da a vida da tudo, e esta vida recebemos de nossos pais que são como são em toda a sua humanidade, tão falhos, indecisos, invirtuosos, confusos, medrosos, como nós mesmos, são humanos. Mas permitir que um novo Ser chegue no planeta transcende a nossa humanidade. Gerar uma vida é Divino.


Perdoar os pais por algo ruim que eles fizerem conosco sob a força da humanidade que apresentam é uma decisão benéfica para nós, para nossa evolução, para sublimarmos desventuras as mais diversas sofridas por nós e vinda deles.


99,9% de todos os nossos problemas existenciais passam pelos nossos pais. Não percebemos, mas estamos presos a história de vida deles como pessoas. Ou eram ausentes, ou brigavam muito, ou se separaram, ou se agrediam, ou eram indiferentes, etc, etc, etc, e ficamos com os olhos voltados pra tras, cheios de expectativas de que um milagre aconteça ali para olharmos pras nossas vidas, e esse milagre não vem.


Tirando a magnitude de possibilitar uma nova vida chegar ao planeta Terra, nossos pais, são tão humanos quanto nós, meros mortais que também não tem formula de sucesso e fazem como podem, também como aprenderam.

“Contos cotidianos” Sissi

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo