top of page
  • Sissi Semprini

AMOR INCONDICIONAL


O AMOR CRIA A VIDA. O amor permeia a vida e o amor é a energia capaz de impulsionar a ascensão individual e a planetária.

Fica evidente e visível que a sociedade humana precisa desta estrutura de família para engatinhar no processo de entendimento do que é amar.

Amamos os nossos, pelo menos alguns deles, a nossa família. Mas não conseguimos emanar a mesma energia que sentimos aos nossos a quem quer que seja que esteja fora deste circulo.

É comum nos apaixonarmos por alguém de outro clã, mas se a relação acaba ou se deteriora ao longo do tempo não amamos mais. Não conseguimos separar que o relacionar-se não deu certo, só isso, misturamos tudo e na maioria das vezes aquele sentimento lindo que nos aproximou transforma-se em um sentimento horrendo que não nos permite as vezes nenhuma aproximação.

Em muitas situações ficamos divididos. Em vários contextos, religiosos, políticos, sociais, e não nos damos conta de que todo o bem que acreditamos existir em nossos ideais é o mesmo sentimento que emanam os que congregam de uma idéia as vezes brutalmente divergente das nossas. Não conseguimos amar os que discordam de nós. Não conseguimos amar os que se comportam diferentemente de nós. Não respeitamos a individualidade de cada um e também somos igualmente desrespeitados nas nossas.

Estamos em um momento da humanidade em que há muito clamor pela intercessão Divina, mas não nos damos conta de que aqueles que queremos apagados, anulados, perdedores, face aos seus comportamentos também são uma centelha Divina e recebem do Cosmos e das Altas esferas o mesmo amor que nós. Todos são amados indistintamente pelas hostes cósmicas, por isso a não interferência.

A Justiça Divina e as leis universais são uma só e imutáveis. A pauta do bem é a mesma em todas as galáxias, em todas as dimensões. Criar realidades divergentes é uma eximia habilidade do Ser humano. Mas todos somos responsabilizados pelo descumprimento de qualquer lei, isso não é punição é consequência.

O caminho do amor transforma nossas vidas e transforma o mundo, mas nosso coração precisa aprender a acolher todos os seres humanos, todas as formas de vida, absolutamente tudo com parcimônia , entrega e a preciosa habilidade de dizer Sim à vida respeitando nossa ainda enorme ignorância em relação às verdades absolutas que permeiam todas as existências. E se, entramos de verdade nesse processo de amar o julgamento deixa de existir em nossa fala, em nossa mente, em nossas vidas.

Não existe nós e eles, não existe o melhor e o menor na balança da vida. Existem estágios de aprendizado e todos nós somos alunos na mesma escola que não trata ninguém com preferências!

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

コメント


bottom of page