top of page

A ARTE DA ESCOLHA


Podemos considerar a escolha como uma arte, porque ela é única e cada um de nós somos os artífices de nossas vidas. Podemos avaliar qualquer historia contada e nos deparamos com uma infinidade de possibilidades plausíveis para aquele mesmo movimento. Tudo acontece muito rápido, e escolhemos de acordo com o nosso momentum existencial. Ai são levadas em consideração, (inconscientemente) informações biológicas, crenças, conceitos ou preconceitos e uma gama imensa de incidências passiveis de interferirem nas interpretações. E, como as possibilidades continuam sendo reais, é comum o arrependimento, numa tentativa inócua de voltar a fita no passado e escolher de novo. Precisamos aprender que toda escolha leva a um resultado, e que, todo resultado envolve um fluxo de energia que não esta no nosso controle, cada ação desencadeia uma contra ação, e vamos interagindo com o movimento na espera do resultado almejado. O resultado pode ser completamente diferente de nosso alvo, mas isto não pode ser considerado um erro, o fato é que a nossa escolha nos trouxe a esse resultado. Então, se me deparo com um resultado que desagrada o meu existir e me acarreta sofrimento, é hora de escolher de novo, e interagir com o aqui e agora. A impressão que os seres humanos tem e as culpas que carregam são as maiores responsáveis pela dificuldade de conseguir uma vida mais serena, mais harmônica, menos competitiva e por conseguinte mais feliz. Assistindo ao filme o Oleo de Lorenzo, você percebe que a luta árdua dos pais da criança os leva a estudarem, a romperem barreiras e revolverem mundos na busca da cura de uma doença degenerativa, e eles são felizes, conseguem encontrar a cura, mas já não mais para o seu filho, para as outras crianças em estagio inicial e isso revoluciona a história médica. Porem, se a escolha deles não fosse a luta, e tivessem aceitado com humildade o destino de filho e fluido com esse movimento, talvez não tivéssemos hoje ainda o controle da doença, mas, ainda sim, estaria tudo certo. Essa é a grande sacada da vida. Porque tudo pede ponderação, com a descoberta que fizeram uma criança que viveria no máximo até os 8 anos de idade, chegou aos trinta, mas em completa dependência e impossibilitada de comunicação. Mas houve um ganho imenso, para os filhos de outras mães, que puderem ter uma vida absolutamente normal apesar da doença.


  • E isto, não é nem bom e nem ruim, apenas é.

  • É a condição da escolha que fizeram os pais de Lorenzo.

  • Por isso, da próxima vez que o arrependimento e a sensação de culpa rondarem a sua alma, não se esqueça, fazemos escolhas a todo momento e algumas delas nos levam a resultados que não correspondem aos nossos interesses, o melhor é recuar se possível, refletir e escolher de novo.

  • Crescer esta implicitamente ligado ao experimentar.

  • Experimente o novo, ouse, arrisque e se não der certo, faz diferente, mas faz, não se aprisione no resultado.


4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page