• Sissi Semprini

AJUDA E INTROMISSÃO


(Se ela pediu= AJUDA - Se ele quer que ela saia= INTROMISSÃO)



Existe um mecanismo interno em todos nós que nos impele a preocupação no sentido de estarmos de prontidão para ajudar. Aos nossos familiares, aos nossos amigos, aos nossos vizinhos, e até a desconhecidos. Principalmente as pessoas que já se encontram na senda evolutiva de uma busca espiritual mais atuante.

A ajuda ´[e sempre bem vinda e uma boa energia para atuar dentro da vida. Entretanto havemos que saber separar muito corretamente a ajuda da intromissão.

Ajudamos, quando a possibilidade de um movimento solicitado esta a nosso alcance e dentro de nossas possibilidades. Ajudamos quando inqueridos sobre nossa melhora apontamos a estrada percorrida e falamos algo a respeito deixando a possibilidade de escolha ao nosso interlocutor. Ajudamos, quando permitimos que o outro faça a sua própria escolha e não a escolha que achamos ser a melhor para ele. Cada ser humano tem um tempo que lhe pertence. Alguns são mais ágeis, outros mais lentos, outros extremamente vagarosos. Cada um é um e todos caminham no seu tempo.

Intrometemos quando queremos interferir na experiência do outro. Quando julgamos quanto há de sofrimento na vida da outra pessoa e decidimos que é muito para ela, e devemos aliviar-lhe o fardo. Intrometemos quando queremos brincar de Deus e decidir sobre a vida de alguém. Quando nos achamos capacitados a distinguir o bem do mal, o bom do ruim e queremos determinar escolhas e movimentos.

Intrometemos quando trazemos a baila a vida e a dor de outra pessoa, discorrendo sobre as escolhas que achamos que ela deveria fazer para mudar a sua vida e no mais das vezes até verbalizamos adjetivos pejorativos a respeito dela. Intrometemos quando não temos respeito pela vida de cada um.

É importante perceber que na grande maioria das manifestações de problemas e dores apresentadas nas nossas vidas, são energia em movimento nos impelindo ao crescimento interior, nos impelindo ao exercício da leveza, do perdão, da gratidão, da reverencia. Ao longo de gerações a dor tem sido o único mecanismo de disponibilidade que o universo encontrou para impelir o homem na busca de seu EU Divino. Ajudar possibilita caminhar com o outro nessa busca, se intrometer significa interferir nesse processo.

É preciso crescimento e sabedoria para discernir corretamente uma energia da outra. Parar por alguns segundos e se perguntar com clareza; o que estou fazendo? Ajudando ou me intrometendo.

A ajuda não interfere no crescimento do outro, porque ela é solicitada e é bem vinda, chega como uma energia de alivio e compartilhamento. A intromissão interfere a tal ponto que pode nos acarretar problemas desnecessários como preço a ser pago por uma atitude impertinente.

Não se sinta constrangido em desenvolver a percepção de que o que acontece com o outro não tem nada a ver com você. Olhe com respeito. Perceba sua incapacidade de agir diante daquele contexto e de um passo para trás, e retome o que lhe cabe, que é cuidar bem da sua própria vida, respeitar a vida do outro, interagir com o mundo sentindo-se parte dele.

Se você se torna um problema a menos para o Universo, já deu um salto quântico.

Ao tempo de cada um todos evoluiremos. Evoluir é um movimento intrínseco do existir. Então, não se preocupe. Faça apenas a sua parte. SEJA FELIZ !

"Em Poucas Palavras" - Sissi



1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo