• Sissi Semprini

LEI DA RESPONSABILIDADE


É a Lei da responsabilidade quem aciona a Lei de Causa e efeito, e ambas antecedem a Lei do Equilíbrio da Hierarquia e da pertinência contextuais nos trabalhos de constelações Sistêmicas Fenomenológicas.


É sob a vigência da lei da responsabilidade que somos alinhados em nossas existências a fazermos parte da família que fazemos.


Todas as situações que vivenciamos dentro da família em especial o sentimento de vitima por nos acharmos não merecedores dos sofrimentos que vivenciamos com nossos pais, irmãos, filhos e outros de nosso clã, tem direta relação com a Lei da responsabilidade. A nossa responsabilidade em existências anteriores nas quais fomos nós quem causamos e infelicitamos a vida de alguém.


Nenhuma pauta na existência tem tanta pontualidade quanto a necessidade de vivenciarmos daquilo que propiciamos.


Há um enorme vai vem entre a vitima e o algoz. O ofendido e o ofensor, O agredido e o agressor. Dai a consciência de que não há vitimas e nem inocentes, mas há seres em evolução experimentando em si mesmos as dores que provocaram, os abandonos que ocasionaram, os abusos que cometeram.


Essa consciência nos remete a resiliência e a humildade de nos curvamos ao que vivemos hoje como consequência do que provocamos ontem e nos possibilita a travessia de uma consciência sem expansão para uma consciência expandida e ai, ao entendermos essa dinâmica darmos um salto quântico evolutivo e transformarmos o ruim em bom, porque é através desse equilíbrio que nossa ascensão começa a tomar forma.


Não importa a sua crença, e nem mesmo se você não tem crença alguma, a Lei da responsabilidade abraça nossa existência como condição inequívoca do existir.


E dentro dela esta inerente a responsabilidade do clã para com cada um de seus membros. À família cabe o cuidado com os seus.


Se cada família entendesse isso, não seriam necessários voluntários procurando ajudar as outras pessoas, porque o papel da família é justamente esse. Cuidar daquele que se desvirtua, cuidar daquele que adoece, cuidar daquele que causa, porque todos são co-responsáveis nessa relação de existência.


Se for possível assimilar tão grande consciência os problemas sociais se minimizam.

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo