• Sissi Semprini

O AMOR QUE CURA


O amor que cura é aquele que flui através de você em forma de energia intensa. Atravessa qualquer obstáculo, se propaga em linha reta e inunda tudo em Luz rosa absoluta.

O amor que cura é aquele que traz expansão para sua existência e para a existência de todos e de tudo que vive a seu redor. O amor que cura não abre espaço para as posturas humanas, porque ele é Divino. Qualquer sentimento adquirido pelo SER na vida terrena não é cabível na fluidez do amor. Na energia do amor absoluto não cabem a critica, a desculpa, o preconceito, as divergências, os apegos, as dominações, os ciúmes, os sentimentos de posse. Ele se basta em excelência. Ele amplia a sua Luz interna numa energia de pura Luz e faz brilhar a sua chama trina interna. Seu coração se expande, seu olhar se ilumina. O amor que cura traz para o SER o contato com o seu DEUS interno. E ele aprende a dizer sim a vida, compreendendo que há incidências acontecendo o tempo todo na sua vida, e que elas fazem parte de um projeto, ou mesmo um propósito para o seu crescimento evolutivo planetário e cósmico. O amor que cura, envolve as incidências que chamamos negativas, tristes ou dolorosas, numa atmosfera de humildade interna e a alma consegue se recolher ao limite de seu conhecimento atual e compreender a gratuidade da vida e a generosidade cósmica atuando o tempo todo a nosso favor, porque ele sabe que não cabe a contestação e que não se trata de aceitação, pode sentir no seu pulsar o propósito maior que ele ainda desconhece. O amor que cura te permite ser você mesmo, te permite tomar a sua vida por sua, porque é isso o que ela é, e você faz as suas escolhas sem seguir ditames ou regras sem consistência impostas por uma sociedade que sofre e se rasteja nos valores inconsistentes que a sociedade financeira criou. O amor que cura, permite que você entre em contato com si mesmo e se conheça, trazendo-lhe a permissividade de experimentar as suas escolhas sem culpas e sem remorsos, apenas sendo responsável por cada escolha, e pagando os preços que lhe couber pagar, caso necessário, sem desespero, sem angustias, consciente de que esta na vida, para ser parte dela, para fluir com ela, e para sair dela a qualquer momento, com leveza e sem apegos. Apenas sendo intenso, e deixando atrás de si o rastro indelével do amor que fluiu através de você e veio curando as dores e os momentos daqueles que ainda não conseguem estar nesta energia em plenitude. O amor que cura é o que nos mantem conectados com o Deus interno pulsando em cada um de nós, nos tornando UNOS e nos fazendo perceber a UNICIDADE com o TODO.

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo